A Alma

Segundos os chineses temos 10 almas. Compostas de 3 almas sutis e luminosas que dependem do yang, 7 são densas e sombrias e dependem do yin. Essas almas são separadas na hora da morte. Na China pós-maoísta milhões de chineses, representados por chefes de famílias, se dirigem aos seus ancestrais e e o convidam para partilhar da ceia festiva que são preparadas em sua honra.

Na crença dos Tai budistas temos 32 almas, pois segundo os budistas o corpo é dividido em 32 partes e a origem de problemas orgânicos em determinada parte do corpo está diretamente ligada a uma desordem entre o órgão e a alma. A alma sai durante o sono e é capturada por espírito maléficos que acabam por se perder na loucura ou na doença.

Para os Deng Tai o número de almas pode subir para 90.

Fonte: Sobre a morte – invariantes culturais e praticas sociais. Organização Maurice Godelier e tradução de Edgard de Assis Carvalho e Mariza Perassi Bosco. Edições Sesc

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: